Objetos “desnecessários” ???

Cada pessoa tem um gosto e um caminho quando se fala em produção fotográfica.
E cada caminho nos trás certas situações e nos põe diante de certos desafios para resolver.

O meu caso particular baseia-se em composição e estudo de linguagens e narrativas.
É como se eu entrasse em transe todas as vezes que me deparo com uma cena que me motiva e neste ‘transe’ a composição é a maior responsável.

Quando vejo fotos de amigos e quando produzo as minhas imagens alguns detalhes que aparecem nas cenas me tomam mais concentração do que a cena em si em algumas oportunidades.
A ponto de eu me concentar tanto que as composições partem destas particularidades ao invés de partirem do assunto que eu retrato.

Um bom exemplo é a imagem a seguir:

Não obstante a cena em si e o momento que ela descreve, toda a composição partiu do pote de água no canto inferior direito da imagem e o restante foi complementado.
Me lembro perfeitamente disto agora e no momento que eu compunha a cena minha preocupação principal era incluir no quadro o tal pote d’água.

Foi algo tão criterioso que ele foi colocado bem pertinho da borda, como que por descuido, e eu adorei o resultado.

Na mesma linha e na mesma série de imagens, outra foto:

Nesta o posicionamento do copo na mão da pessoa e a inclusão da porta do carro como suporte para o braço.
São estes detalhes que me encantam.

A possibilidade de vê-los, de incluí-los nas cenas e dar-lhes representatividade, mesmo quando parecem estarem nas cenas ao acaso.

Serão eles objetos “desnecessários” ???
Para mim não, ao contrário.

>>>>>]]][[[<<<<<

Captura:

Minolta Maxxum 5.
Helios 44M6.

Anúncios

6 comentários sobre “Objetos “desnecessários” ???

  1. Interessante… São objetos simplórios, quase passam despercebidos; mas, imaginar essas fotos sem eles é praticamente impossível.

  2. Meu caro
    Na primeira foto deixe-me entrar no seu ponto de vista: Se o que me atraísse fosse o pote da água, eu teria-o focado mais o último plano, e desfocado, se fosse possível, o rapaz. Tentaria criar uma mensagem que, subliminarmente, retratasse um estado de carência material complementado por um momento de resignação, por parte do moço.
    Claro que é outra perspectiva que me ocorreu ao ler o seu estudo da cena.
    Quanto à segunda percebe-se o seu objectivo que conseguiu.
    ABÇS

    • Luíz,

      O pote de água não foi o objeto principal da cena, talvez eu não tenha me explicado corretamente.
      O que eu quis dizer é que ele tem também sua importância na cena, que foi composta pensando nele e na sua inclusão no quadro.

      Abraços.

  3. Na primeira foto vc tem lá o que queria, por conseguinte, tal como a primeira, foi retratado o que planeou. Isso é que é o importante.

    ABÇS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s