A Kombi Azul Velha e sua composição.

Inicialmente postada num fórum de fotografia para análise, como teste de feedback e para testar a sagacidade dos que opinam, aqui explico minhas questões na criação e captura da cena.

É uma foto integrante de um álbum já postado anteriormente no meu Multiply, mas a dissecação pública da imagem veio agora.

A explicação foi dada inicialmente aos companheiros de Moderação do fórum e depois na seção onde foi exposta.

A principal coisa que me atraiu na foto foi a Kombi Azul Velha, muito fotogênica.
Eu olhava pra este carro há uns 15-20 dias diariamente estacionado na porta de minha casa.

Mas de alguma maneira eu teria de encontrar uma forma de reter o olhar e fazê-lo caminhar na cena sem que as pessoas notassem que estavam sendo conduzidas.

Os elementos são formas muito fortes e eles, assim pensei, seriam a chave pra isto.

A placa cortada (para que o carro não seja identificado) e a base do limpador de pára-brisas, circulados de vermelho, seriam as ancoragens de entrada e saída da cena – Nº 1= ENTRADA DO OLHAR.

Pulamos para o farolzinho de neblina, para o farol, para a lanterna velha (está amarelada por isto e não por desregulagem de WB como pensou um dos que emitiram opinião nas FC’s) e morremos lá em cima.

Retorno ao ponto inicial e novo passeio na cena.

É uma roda, vai em cima e volta em baixo, e recomeço – demarcados pelas setas pretas.

As linhas verdes são os terços da foto – pode haver uma diferença mínima porque fazendo aqui agora eu não medi fielmente as distâncias.

Outra coisa que me induziu foi o capricho do dono.

Esta Kombi está sempre limpinha assim e isto me encantava; um carrinho velho e bem cuidado, nada mais fotogênico.

Em cima disto tudo, fotometria bem rigorosa (que estava tão no limite que chegou a quase clipar na parte superior da lataria – abaixo do limpador de pára-brisas) e abertura suficiente para dar nitidez em toda a cena, creio que algo entre f/8 e f/11 conforme a velocidade indicada no fotômetro – não me lembro qual foi mas ela foi parte importante porque não queria elevar o ISO além de 200 e nem baixar de 1/50.

Assim eu examinei e entendi a cena; sim é uma Kombi e nada além disto, mas creio que podemos sempre brincar com o que fotografamos.

Foi usada uma Super Takumar 35/3.5 para captura.

Anúncios

3 comentários sobre “A Kombi Azul Velha e sua composição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s