28-35-50-85

Fiz agora mesmo um rápido teste entre as seguintes lentes:

1- SMC Takumar 28/3.5.
2- Zeiss Flektogon 35/2.4.
3- SMC Takumar 50/1.4.
4- Jupiter 9, 85/2.0.

Minha esposa estava sentada corrigindo alguns exercícios de seus alunos e eu estava na mesma posição em todas as fotos feitas.
Não é exatamente um teste final, mas que serve de base para algumas características interessantes que eu pude observar nas lentes citadas.
Além disto, das descrições que cada uma teve, pelo fato de terem distâncias focais diferentes.

A SMC Takumar 28/3.5 se beneficiou do fato de ser uma GA mais presente e descreveu bem o ambiente num quadro mais amplo, teve bom contraste e adicionou um ruído a mais na cena.
Nada tão expressivo, mas talvez devido ao fato de ter sido usado ISO 3200, pois trabalhava com abertura máxima, f/3.5.

A Flektogon concentrou-se mais na cena e teve uma descrição mais óbvia dela (mais real), pois se comportava mais como uma 50mm real (35 x 1,5 = 52,5mm equivalentes).
Bom contraste, nitidez geral regular, talvez pelo fato de não estar em close a uma parte da cena mais específica, esta característica pode não ter sido tão eficiente.
É uma bela lente, como comprovado em ouras oportunidades, mas que aqui não se beneficiou da luz ambiente e nem demonstrou de forma eficaz sua nitidez … não achei ruim, mas poderia ter sido melhor.

A SMC Takumar 50/1.4 foi a melhor.
Lente afamada, confirmou a excelente nitidez e contraste, além de saturação elevada e linda.
Realmente é uma das lentes que mais gosto, e por curiosidade uso-a muito pouco.
Se beneficia muito da baixa quantidade de luz e satura que é uma maravilha.
Preciso usá-la mais. – rs

A Jupiter 9 foi a que teve pior desempenho.
Tive que usá-la em abertura máxima devido à luz, f/2.0.
É uma lente de DOF muito curto e o foco nestas condições fica prejudicado, além de mostrar pouco contraste, bem soft nesta abertura.
Como tem certa deficiência sobre luz frontal sem pára-sol (eu não o tenho) observa-se alguma perda de contraste, um quase leve flare.
O ideal seria usá-la em 5.6, 6.3, mas a luz não era abundante, portanto …
Demonstrou contaste baixo, mas um boqueh muito bonito, sendo esta uma de suas melhores características, sempre.

Adiconalmente, incluí mais 2 lentes a título de ilustração:

5- Mir 1b, 37/2.8.

6- Helios 44M6, 58/2.0.

Ambas demonstraram imagens parecidas, típicas das lentes Russas, apesar de freqüentemente me surpreender com as imagens geradas pela Helios.
Imagens “secas”, com contrastes fortes e cores bem definidas, alterando-se apenas as distâncias focais e ângulos de visão.

Vale lembrar que as opiniões postadas aqui são impressões pessoais e que dizem respeito unicamente ao autor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s